quinta-feira, 31 de março de 2016

Alexandre L'Omi L'Odò defende a democracia no Ato das Religiões do Brasil a favor do respeito e contra o golpe em Brasília



Alexandre L'Omi L'Odò defende a democracia no Ato das Religiões do Brasil a favor do respeito e contra o golpe em Brasília

Defendendo a democracia e o respeito a diversidade religiosa no Ato "Religiosas e Religiosos em Defesa da Democracia". 

A Jurema Sagrada se fez representada com minha fala entre as diversas religiões presentes. Foi muito forte este ato que contou de fato e de direito com a participação da diversidade religiosa existente no Brasil. De evangélicos à ateus, todos Unidos por um único objetivo: defender o nosso direito coletivo de respeito ao voto e a democracia. Todos em uma única voz gritamos juntos que NÃO VAI TER GOLPE! Isso dentro da Câmara dos Deputados Federais onde Cunha é o presidente...  Foi muito bonito e simbólico essa demonstração de União entre os povos. 

Estou muito emocionado em ter tido esta oportunidade única de participar em um momento crítico como estamos vivendo no Brasil de uma luta tão grandiosa como esta. A JUREMA MERECE RESPEITO, O povo brasileiro merece respeito e A DEMOCRACIA MERECE RESPEITO! 

Parabéns a Pastora Anglicana Romi Márcia Bencke por ter organizado este ato tão representativo. Nossa União romperá toda a maldade espiritual e política que estamos atravessando! 

Sobô Nirê Mafá! Obrigado Reis Malunguinho por ter me oportunizando estar aqui! Kolofé minha mãe Oxum, a senhora manda em Tudo!

Vamos à Luta, hoje 31/03/2016 Vai entrar na história do nosso país! 

#NAOVAITERGOLPE! #FORAGOLPISTAS! 

COMPARTILHEM.

Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho
alexandrelomilodo@gmail.com

quarta-feira, 30 de março de 2016

A Jurema está firmada em Brasília!

Alexandre L'Omi L'Odò - Foto de Brenda Alcântara.

A Jurema está firmada em Brasília!

Bom Dia Brasil! A Jurema está firmada! 

Lutando por direitos iguais e por respeito para nossas religiões de terreiro. Essa caminhada vem de longe... Co tudo nos mantemos firmes e fortes no combate ao racismo e a intolerância religiosa. 

Junto com diversas lideranças religiosas, povo cigano, indígenas e movimentos sociais, estamos aqui em Brasília para garantir nossos direitos e avaliar a política pública de promoção de igualdade racial. Foram 13 anos de lutas e conquistas. Também houveram dificuldades... estamos aqui para tentar fazer melhor. 

Sabemos que não vai haver golpe. Mas se houver... acabou a política para nosso povo. Eles querem dar o golpe em nós, povo negro pobre que votamos honestamente para eleger Dilma. Também estamos na luta contra este absurdo histórico aqui. Sobô Nirê Mafá! Sigamos em frente. 

Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho 
alexandrelomilodo@gmail.com 

Não vai ter golpe! Fé na Democracia!


Alexandre L'Omi L'Odò na luta contra o golpe e a favor da democracia!


Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho 
alexandrelomilodo@gmail.com 

domingo, 27 de março de 2016

Alexandre L'Omi L'Odò fala para mais de 100 mil pessoas em ato pela democracia em Recife



Alexandre L'Omi L'Odò fala para mais de 100 mil pessoas em ato pela democracia em Recife

Nunca falei para um público de mais de 100 mil pessoas anteriormente. Mas desafiei meus medos e falei defendendo a participação do povo de terreiro na luta contra o Golpe. 

Nossa participação tem que ser efetiva e visível. Somos muitos e devemos nos posicionar a favor da democracia. Há mais de 500 anos lutamos por direitos iguais e por justiça. Nunca desistimos e somos a prova viva que deu certo nossa resistência. Não seria agora que nos acovardaríamos e apoiaríamos as elites que sempre nos subjugaram. 

Abaixo ao Golpe! SIM à democracia. Sou da jurema, do candomblé, da umbanda! Sou do povo de terreiro e não baixo a cabeça! 

Obrigado Oxum e Malunguinho pela força nessa luta. Não desistiremos. 

NÃO VAI TER GOLPE!!! 

Obrigado Demir da Favela por ter feito este registro em seu celular. Axé.

Alexandre L'Omi L'Odò 
Quilombo Cultural Malunguinho 
alexandrelomilodo@gmail.com

Alexandre L'Omi L'Odò fala para mais de 100 mil pessoas defendendo a democracia e a participação do povo de terreiro contra o golpe



Alexandre L'Omi L'Odò fala para mais de 100 mil pessoas defendendo a democracia e a participação do povo de terreiro contra o golpe

Vídeo gravado e editado pelo irmão de luta Adriano Lima da Gambiarra Imagens no dia 18 de Março de 2016,no ato de Pernambuco Contra o Golpe contra Dilma e a democracia. 

Nunca falei para um público de mais de 100 mil pessoas anteriormente. Mas desafie meus medos e falei defendendo a participação do povo de terreiro na luta contra o Golpe. 

Nossa participação tem que ser efetiva e visível. Somos muitos e devemos nos posicionar a favor da democracia. Há mais de 500 anos lutamos por direitos iguais e por justiça. Nunca desistimos e somos a prova viva que deu certo nossa resistência. Não seria agora que nos acovardaríamos e apoiariamos as elites que sempre nos subjulgaram. 

Abaixo ao Golpe! SIM à democracia. Sou da jurema, do candomble, da umbanda! Spu do povo de terreiro e nao baixo a cabeça! 

Obrigado Oxum e Malunguinho pela força nessa luta. Não desistiremos. 

NÃO VAI TER GOLPE!!! 

Alexandre L'Omi L'Odò 
Quilombo Cultural Malunguinho 
alexandrelomilodo@gmail.com

sábado, 26 de março de 2016

Tecendo Histórias - Alexandre L'Omi L'Odò - Jurema Sagrada e História



Tecendo Histórias - Alexandre L'Omi L'Odò
Jurema Sagrada e História

"O sacerdote Alexandre L'Omi L'Odò fala sobre a história da Jurema Sagrada, religião de matriz indígena e africana do Nordeste do Brasileiro".

Este curto registro de 7 minutos contendo uma fala minha sobre aspectos históricos da religião Jurema Sagrada, revela mínimos conteúdos que precisariam de muito mais tempo para que eu pudesse abarcar seus conteúdos mais profundos. Não era objetivo deste trabalho ter falas maiores, mas sim registrar o pensamento "geral" contemporâneo da religião.

Outros vídeos serão produzidos com outras falas minhas pela Ocarete TV - Povos e Comunidades Tradicionais (visitem o canal do youtube da instituição: https://www.youtube.com/channel/UCqdtq0OtpRklnwhB87UHRZg). Esta instituição, produz diversas atividades, onde uma delas é realizar audiovisuais contendo conteúdos raros de povos e comunidades tradicionais pelo Brasil. Um trabalho louvável e necessário.

Parabenizo e peço obrigado ao irmão de caminhada Henry A. Y. N. por ter feito este belo registro audiovisual aqui no Nascedouro de Peixinhos, locação que sugeri e foi aceita com muita alegria. Nosso encontro foi muito produtivo. Espero que possamos trocar mais saberes juntos. Fiquei feliz ao ouvir na trilha sonora o coco "Mas é com o coco que ela vai parar", gravado há um bom tempo atrás por mim no CD Coquistas de Olinda Contra a Violência. Vocês pesquisou minha trajetória e foi buscar lá no passado um dos poucos registros meus cantando. Axé.

Tenho que pedir obrigado a amiga de luta Mell Borba por ter feito esta articulação entre nós. Você foi um elo importante para que este material nascesse. Estamos sempre juntos na luta. Salve parceira!!

Que a Jurema Sagrada ganhe a cada dia mais espaço no meio público para que todo racismo e preconceito existente contra esta religião seja eliminado através de informações de qualidade que contribuam para o sentimento de respeito dos religiosos de dentro e de fora de nossa tradição.

A JUREMA MERECE RESPEITO!

Sobô Nirê Mafá Reis Malunguinho!
Adupé.

COMPARTILHEM.
Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho 
Mestrando em Ciências da Religião 
alexandrelomilodo@gmail.com 

Jan Vansina e os estudos sobre a tradição oral

Jan Vansina. Foto: Internet.

Jan Vansina e os estudos sobre a tradição oral

Decidi fazer esta postagem para contribuir nos estudos sobre tradição oral e história oral. Ao perceber a escassez de referências bibliográficas sobre este importante tema ligado as culturas africanas e indígenas, pesquisei Jan Vansina e percebi sua importância para nossa compreensão sobre o tema. 

Quase ninguém o cita em obras no Brasil. Não sei por quê... Contudo, pude ler um de seus clássicos textos "A tradição oral e sua metodologia" encontrado no primeiro tomo da coleção História Geral da África, cujo referência bibliográfica é:

VANSINA, J. A tradição oral e sua metodologia. In KI-ZERBO, J (org). História Geral da África: Metodologia e pré-história da África. Tomo I, São Paulo, UNESCO, 1982.

Uma grande obra. Confirmei sua decisiva contribuição sistematizada nos estudos da tradição oral e história oral. O texto é muito complexo e de grande conteúdo, sendo inclusive necessário (no meu caso) reler algumas vezes e voltar algumas páginas para compreender a profundidade do que ele produziu academicamente. Indico para todos e todas que desejam estudar a história da África e dos afro descendentes, além claro para quem estuda os indígenas. 

Bibliografia traduzida do inglês:

Vansina foi classificado primeiramente como um medievalista e etnógrafo, mas tornou-se conhecido como um dos estudiosos africanistas mais proeminentes. Em seu trabalho, ele enfoca a história das sociedades africanas antes do contato europeu, e é amplamente considerada como a principal autoridade sobre a história dos povos da África Central. Ele publicou amplamente sobre o assunto, incluindo um texto de referência sobre a história oral e interpretação factual. 

Sobre Vansina, o historiador David Praia escreve: "Em 1985, Jan Vansina Tradição Oral como História forneceu um quadro teórico em todo o mundo na tradição oral que rendeu quase todos os seus predecessores obsoletos.".

Um de seus mais importantes livros.

Vansina obteve seu doutorado em história pela Universidade Católica de Leuven em 1957. Ele é professor emérito da Universidade de Wisconsin-Madison e vive em Madison, Wisconsin.

Vansina foi amplamente referendado após dar assistência à Alex Haley (o autor em1976 do Novas Raízes: A Saga de uma família americana) onde ele decifrou várias palavras africanas que tinham sido proferidas a partir de ancestrais de Haley, determinando que eles eram de origem mandinga...

(Tradução livre minha).


Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho
Mestrando em Ciências da Religião 
alexandrelomilodo@gmail.com 

quinta-feira, 24 de março de 2016

GT Racismo da PM e Alexandre L'Omi L'Odò junto à sua comunidade distribuindo cestas de alimentos.

Comunidade recebendo as cestas de alimentos.

GT Racismo da PM e Alexandre L'Omi L'Odò junto à sua comunidade distribuindo cestas de alimentos

Nesta última quarta, foi um dia muito lindo com a visita da Capitã Lúcia Salgueiro​ e sua equipe do GT Racismo da PMPE junto a Diretoria de Articulação Social e Direitos Humanos da PM na sede do Balé Afro Raízes​. Realizamos um ato de congregação com a comunidade de Peixinhos e a doação de alguns alimentos para os moradores. O dia foi de muito axé e trocas positivas de energia. Vamos fortalecer este trabalho da PM junto com nosso bairro. Se faz necessário! 

Parabéns ao GT Racismo da PM. Vocês são essenciais no processo de reversão histórica das mazelas de nossa sociedade. Firmes na luta!

Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho 
alexandrelomilodo@gmail.com 

terça-feira, 22 de março de 2016

Quilombolas de Pernambuco na luta pela democracia e contra o Golpe

Luiz Carlos líder do quilombo de Castainho em Garanhuns e Alexandre L'Omi L'Odò coordenador do Quilombo Cultural Malunguinho. Foto: Acervo pessoal.

Quilombolas na luta pela democracia e contra o Golpe

No último dia 21 de março de 2016 foi lançado em Pernambuco o Plano Estadual Quilombola. O plano prevê avanços de políticas públicas para estas comuinidades tradicionais de todo Estado.Entra as políticas estão as construções de casas populares e também de cisternas para melhoria de vida dos quilombos do Sertão.

Poderíamos fazer muitas críticas ao plano que conta com restrita verba para executar estas políticas. Já sabemos que esta ação não terá o êxito desejado, contudo não desistiremos de lutar.

No lançamento, o líder quilombola Luiz Carlos do quilombo de Castainho protestou contra o golpe à democracia dado pelas direitas brancas do país. Foi um momento de grande levante dentro do auditório Tabocas no Centro de Convenções em Olinda.

Os Quilombolas estão na luta contra o poder do capital e do neoliberalismo. Eu como membro do Quilombo Cultural Malunguinho não poderia jamais deixar de me unir à esta caminhada e compartilhar com meus irmãos da luta que é nossa.

Sobô Nirê Mafá! Sabemos o lado que devemos estar! Vamos dizer não ao golpe!!!

Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho
alexandrelomildoo@gmail.com 

sexta-feira, 18 de março de 2016

Conversa de Negro com Alexandre L'Omi L'Odò em Vitória de Santo Antão/PE


Conversa de Negro com Alexandre L'Omi L'Odò em Vitória de Santo Antão/PE

No último dia 18/03 fui à Vitória de Santo Antão, no interior de Pernambuco para dar uma palestra sobre a trajetória do QCM - Quilombo Cultural Malunguinho e o Combate à Intolerância Religiosa a partir da figura histórica e divina de Malunguinho. Foi uma noite Maravilhosa, de muita troca de saberes e com participantes muito ativos que se fizeram presentes, indagando sobre diversas questões ligadas ao racismo e à intolerância.

Parabenizo ao GEOP - Grupo de Estudos Outras Pedagogias por estarem realizando uma luta tão bonita no combate ao racismo e no fortalecimento da história negra e indígena em vossa cidade. Isso é mais do que necessário no interior do nosso Estado.

Alexandre L'Omi L'Odò palestrando para o público presente. Foto de Vanessa Farias.

Obrigado pela paciência de me esperar acabar o ato contra o golpe naquela noite. Vocês com muita dignidade foram até o fim comigo, mesmo prejudicando o evento de vocês... afinal, nos atrasamos muito. Voltarei para compensar as horas perdidas.

Sobô Nirê Mafá! Que Reis Malunguinho faça crescer esta bela luta.

Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho 
alexandrelomilodo@gmail.com 

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!