sexta-feira, 27 de novembro de 2015

CAMPANHA: Intolerância Religiosa é Crime! RESPEITEM O POVO DE TERREIRO!

CAMPANHA: Intolerância Religiosa é Crime! 
RESPEITEM O POVO DE TERREIRO! 

Hoje decidi realizar um trabalho que há alguns meses havia pensado. As constantes queixas de intolerância religiosa sofrida pelo povo de terreiro de Peixinhos sempre bateram na minha porta para que eu pudesse ajudar no que fosse possível...

Sempre articulei e ajudei como pude, mas hoje rompi com a ausência do Estado e decidi eu, o Quilombo Cultural Malunguinho e a Casa das Matas do Reis Malunguinho agir! 

Crie a Campanha: INTOLERÂNCIA RELIGIOSA É CRIME!  RESPEITEM O POVO DE TERREIRO!  

A campanha consiste em levar faixas com os citados dizeres e o número da lei de combate à intolerância religiosa à terreiros que estão sofrendo tais crimes. 

O primeiro templo a ser atendido pela campanha foi a Terreiro de Jurema do Preto Velho Trapiá, que está localizada na Rua da União,  n.177, no bairro de Peixinhos/Olinda - Pernambuco. 

O Pai Aílton e família, que tem este terreiro desde 1972 no mesmo local, está sofrente constante intolerância religiosa por parte de recentes vizinhos evangélicos que os destratam quase que cotidianamente. Uma igreja também foi aberta por estes mesmos vizinhos quase de frente ao terreiro e os insultos nos cultos são constantes. A demonização das práticas de terreiro etc. São apenas uma das questões que estão sendo proferidas contra o Sr. Aílton, sua filha e esposa. 

A faixa colocada em frente ao seu Tereiro serve como aviso, para que estes vizinhos saibam que existem leis que podem puní-los perante seus atos. A mensagem contida na faixa serve como AVISO de que ninguém ali está sozinho ou desamparado... 

Vivemos em um dos Estamos mais racistas da federação. E infelizmente não temos uma política de respeito à Diversidade religiosa implementada em Pernambuco. O povo de terreiro está super desprotegido e quase sem representação política. Aliás, não temos representantes políticos eleitos para nos defender de fato! 

Temos que nos jogar na frente deste campo de batalha e lutar pelo nosso povo. Somos numa família só, e devemos nos unir contra os cruéis atos de intolerância religiosa que sofremos. 

A faixa pode ser algo pequeno perante a necessidade de reparação e proteção que temos. Mas já é uma forma de sinalizar que estamos nos organizando contra estes crimes. Nós não estamos desamparados completamente e estamos dispostos à vencer esta guerra absurda do racismo e do desrespeito ao sagrado do outro. 

Sigamos em frente POVO DE TERREIRO, somos nós por nós mesmo!  Não vamos ficar parados! Onde estiver acontecendo a intolerância nos chamem que ajudaremos como podemos! 

DISK 100 e denunciem! E nos contactem que podemos articular formas de ajudar seu terreiro. 

Sobô Nirê Mafá! 
Firmes na Luta! 
Vamos dizer NÃO à Intolerância Religiosa! 

TEMOS QUE FAZER UM! 


Alexandre L'Omi L'Odò
Membro do Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa da Presidência da República
alexandrelomilodo@gmail.com

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

PRÉ-LANÇAMENTO DO CD SOBÔ NIRÊ: MEU LABOR DA MATA


PRÉ-LANÇAMENTO DO CD SOBÔ NIRÊ: MEU LABOR DA MATA

“ O  projeto Sobô nirê: Meu Labor da Mata” convida a todos para esta viagem de sons, o sagrado da Jurema, os tambores, a criação de uma musicalidade que preserva a nossa memória ancestral tantas vezes renegada. Abrimos as matas para você se deleitar com este grande experimento musical da tradição oral ligada as  religiões afroindigenas”
                                                     (Ricardo Nunes- Jornalista e Juremeiro)

Como forma de preservar o patrimônio imaterial da Jurema Sagrada contido nas toadas de louvação à Malunguinho, o Quilombo Cultural Malunguinho lança em parceria com o Estúdio Peixe Sonoro, do Centro Tecnológico de Cultura Digital (CTCD/ITEP) o projeto de CD intitulado Sobô Nirê- Meu labor da mata.   Em comemoração ao mês da Consciência Negra disponibilizamos três faixas para Download.  Uma degustação especial desse grande projeto!  

O CD Sobô Nirê- Meu labor da mata contém 14 faixas com um mix entre toadas tradicionais e músicas inéditas com criações e arranjos que trazem a identidade sonora de cada artista pernambucano integrante do projeto.  O processo de captação, pós-produção e finalização foi realizado no Estúdio Peixe Sonoro (CTCD/ITEP), a pesquisa histórica e a articulação cultural artística ficaram a cargo do Pesquisador Alexandre L’Omi L’Odò,  Quilombo Cultural Malunguinho. A  produção musical esteve  à cargo do músico Rinaldo Aquino, Ogan.

Este projeto foi assinado como produção do Selo Fonográfico Peixe Sonoro, contando com uma produção colaborativa entre o CTCD e os artistas convidados: Karynna Spinelli, Bojo da Macaíba, Coco dos Pretos, Bongar, Lucas dos Prazeres e Chinelo de Iaiá. Todos os artistas cederam os direitos autorais e de uso de imagem e som para o projeto.  

Malunguinho era o título dado aos líderes quilombolas do Catucá. Ele, ou eles foram heróis negros, líderes quilombolas que defenderam por mais de 30 anos o quilombo que se localizava no que  hoje geograficamente compreendemos como Mata Norte de Pernambuco. No culto da Jurema Sagrada, estes heróis transformaram-se em uma única divindade conhecida como Reis Malunguinho. Este (estes) personagem da luta por liberdade dos negros e negras em Pernambuco foi negado pela historiografia oficial e preservado como divindade na tradição da Jurema, religião de matriz indígena do Nordeste do Brasil.

Este registro inédito da oralidade dos terreiros  integra o patrimônio imaterial dessa comunidade tradicional e remonta as antigas lutas do Quilombo do Catucá. Acredita-se que Malunguinho esteja entre entidades e divindades do culto da Jurema que tem a maior quantidade de toadas para os mais diversos tipos de rituais. Por este motivo torna-se necessário ampliar e provocar uma nova percepção, onde as toadas possam ocupar espaço no cotidiano recontando a história dos povos afroindigenas a partir de seus heróis e divindades.

Comente, Curta, Compartilhe! 







Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho
alexandrelomilodo@gmail.com 

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!