quarta-feira, 18 de novembro de 2009

XII Alaiandê Xirê, em Pernambuco, capital do Xangô!

Ogans do Sítio de Pai Adão, tocando os Ilús. Foto: Alexandre L'Omi L'Odò.
****
Pernambuco recebe o maior festival de tocadores de terreiro do Brasil, o Alaiandê Xirê. o Xangô do Sítio de Pai Adão durante cinco dias se alegrará com as tradicionais batidas dos tambores sagrados.

É com prazer que posto aqui a programação que felizmente estou incluido para falar sobre a Jurema Sagrada, tema este que é de nosso pertencimento também, por causa dos trabalhos do Quilombo Cultural Malunguinho, entidade que coordeno.

Teremos a magnífica presença do percussionista pernambucano Naná Vasconcelos, que coordenará a mesa sobre Rítmos Afro Brasileiros. Adorei a idéia e estarei lá para presenciar um de meus mestres discutindo percussão!

Pode entrar que o Xangô é vosso!

Alexandre L'Omi L'Odò.

De quarta (18) a domingo (22), o Centro de Cultura Afro Pai Adão, no bairro de Água Fria, no Recife, recebe o festival itinerante Alaiandê Xirê. Em sua 12ª edição, o evento homenageia os Alabês, Xicarangomas e Runtós, sacerdotes músicos dos terreiros de candomblé. Todas as mesas redondas e festas são abertas ao público.

O festival será no Terreiro Ilê Obá Ogunté, mais conhecido como Sítio de Pai Adão, local fundado em 1875 por Inês Joaquina da Costa, Yfá Tinuké, também conhecida como Tia Inês, africana oriunda da cidade de Oyó (Nigéria) que o dedicou a Yemanjá. O local foi tombado em 1985 e é Patrimônio Histórico e Cultural de Pernambuco.

SERVIÇO:

XII Alaiandê Xirê Quando: de 18 a 22 de novembro Onde: Terreiro Ilê Obá Ogunté - Sítio de Pai Adão – Águia Fria - Recife Aberto ao público.

Programação:

Dia 18/11
18h30 - Abertura Oficial, com saudação aos ancestrais e aos orixás e homenagens 20h30 - Lançamentos de literários e relançamento do CD “Korin Orishá”, de José Amaro dos Santos 21h - Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós

Dia 19/11
9h - Mesa Redonda: Alaiandê Xirê
– História e Memória Coordenador: Manoel do Nascimento Costa (Manoel Papai)/PE – Babalorixá do Sítio de Pai Adão e Diretor do Centro de Cultura Afro Pai Adão
- Rita Virgínia Rodrigues do Rio/BA
– Omorixá do Ilê Axé Opó Afonjá, Secretária Executiva do Alaiandê Xirê e Educadora - Luiz Carlos Austregésilo Barbosa/BA – Iperilodé do Ilê Axé Opó Afonjá, Médico Psiquiatra e Professor do Curso de Medicina da FTC
- Roberval José Marinho/BA – Folojutogun do Ilê Axé Opó Afonjá, Artista Plástico e Professor da UNB

10h30 - Mesa Redonda: A História das Religiões Africanas em Pernambuco (Nagô, Xambá, ketu, Angola, Jêje, Umbanda e outras)
Coordenador: Roberto Mauro Cortez Motta/PE – Antropólogo
- Adeildo Paraíso da Silva (Ivo do Xambá)/PE – Babalorixá da Casa Africana Xambá
- Mãe Elza/PE – Iyalorixá do Terreiro Yemanjá Ogunté e Membro do Grupo de Mulheres do Culto Afro
- Iyá Beatriz Moreira Costa (Mãe Beata)/RJ – Iyalorixá do Ilê Omi Ojú Arô
- Valéria Costa/PE – Pesquisadora 12h - Almoço 14h

- Mesa Redonda: Turismo Afro Pernambucano Coordenador: Samuel de Oliveira/PE –Secretário de Turismo da Cidade do Recife
- Eroiltom Pereira dos Santos/PE – Coordenador Estadual do UNEGRO
- Ana Cristina Moraes/PE – Autora do Projeto Turismo Afro Pernambucano - Inaldete Pinheiro de Andrade/PE – Mestra em Educação

16h - Mesa Redonda: A Lei 10.639 e a Educação nas Escolas Públicas
Coordenador: Ceça Axé/PE – Professora e Presidente do Centro de Cultura Afro Pai Adão
-Fátima Oliveira/PE – GTERÊ
- Claudilene Silva/PE – Mestra em Educação
- Jorge Bezerra de Arruda/PE – Secretário do CEPIR
18h- Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós

Dia 20/11

9h - Mesa Redonda: Umbanda para todos nós e a Jurema Sagrada
Coordenador: Edson Axé/PE – Diretor do Centro de Cultura Afro da Prefeitura da Cidade do Recife
- Jorge Bezerra de Arruda/PE – Secretário do CEPIR
- Alexandre L’Omi L’Odò/PE – Quilombo Cultural Malunguinho (kipupa)
- Ângelo Mário do Prado Pessanha/RJ – Babakekerê do Ilê Axé Aiyrá Untinlé e Doutor em Educação com especialização em Antropologia

10h30 - Mesa Redonda: População Negra e a Cidadania
Coordenador: Valteir Silva/PE – Professor de Filosofia da UFPE e Presidente do NEAB
- Bernadete Azevedo/PE – Promotora de Justiça e Coordenadora do GT Racismo
- Henrique Cunha/PE – Doutor em Educação
- Vera Regina Barone/PE – Presidente do Grupo Uiala Macajé
- Air José Souza de Jesus/BA – Babalorixá do Ilê Odô Ogê 12h - Almoço

14h - Mesa Redonda: A Força das Iyás nas Religiões de Matriz Africana
Coordenador: Iyá Maria Helena/PE – Iyalorixá
- Iyá Lúcia Crispiniano/PE
– Iyalorixá - Iyá Lúcia dos Prazeres/PE – Iyalorixá e Mestra em Educação
- Iyá Lúcia Costa/PE – Iyalorixá do Terreiro Obá Ogunté
- Iyá Nice Spindola/BA – Iyalarê do Alaiandê Xirê e Omorixá do Ilê Axé Iyá Nassô Oká

16h - Mesa Redonda: Ritmos Afro-Brasileiros
Coordenador: Naná Vasconcelos/PE – Percussionista
- Jailsom Viana Chacom/PE – Membro do Maracatu Porto Rico e Dirigente do Batuque
- José Amaro da Silva/PE – Babalorixá do Terreiro Obá Okosô e Professor de Música da UFPE
- Dito de Oxossi/PE – Babalorixá e Presidente do Afoxé Ilê Egbá
- Edivaldo de Araújo Santos (Papadinha)/BA – Alabê do Ilê Axé Iyá Nassô Oká e Babalaxé do Ilê Axé Iyá Omin Lonan
18h - Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós

Dia 21/11 - Abertura das Festas de Yemanjá em Recife 22h - Abertura das festas com ritmos e cânticos na língua yorubá para o Orixá Exú seguido de cânticos para os demais Orixás.
1h - Ogãs e Coral de Filhos de Santo do Sítio do Pai Adão entoarão cânticos para Orumilá, seguidos pela saída de caravana com destino a praia de Boa Viagem onde será realizada oferenda a Yemanjá (ritual da panela).

Dia 22/11

14h - Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós 20h - Anúncio da Cidade sede do XIII Alaiandê Xirê – Festival de Alabês, Xicarangomas e Runtós / Coral, acompanhado pelos Tambores Sagrados, entoará louvores a Oxalá dando por encerrada as festividades

Nenhum comentário:

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!