domingo, 25 de março de 2012

VI Kipupa Malunguinho - Uma Explosão de Emoção, História e Fé

 
 Estatueta de Malunguinho. Foto de Laila Santana.

VI Kipupa Malunguinho
Uma Explosão de Emoção, História e Fé

"Salve a Jurema, Salve a Jurema, Salve a Jurema Sagrada, Malunguinho Hoje é o Tema" (refrão criado em improviso pelo Mestre Galo Preto).

O VI Kipupa Malunguinho foi uma prova de que o Povo da Jurema está se articulando e se fortalecendo em sua identidade, fé e pensamento. Os mais de 15 ônibus lotados, os mais de 30 carros lotados, as mais de 15 kombis e vans lotadas e a comunidade presente, levaram o sumo do que de melhor e mais diverso e colorido existem nos terreiros de Pernambuco para dentro das matas sagradas de Malunguinho no Engenho Pitanga II, no município de Abreu e Lima, terras históricas da resistência do Quilombo do Catucá.
Clip do VI Kipupa Malunuginho:



No ano de 2011, o Kipupa realizou-se de forma independente. Sem Estado, sem Prefeitura, sem recursos de projetos e sem a participação de nenhuma empresa privada ou pessoa do Estado. Foi uma verdadeira prova de que com união e articulação pode-se fazer coisas grandiosas sem depender de cabrechos políticos. Além de provar que a união entre o povo de terreiro é possível.

O Quilombo Cultural Malunguinho está muito orgulhoso de ter podido provar para si mesmo seu potencial de abrangência nos terreiros de Pernambuco e Brasil, já que também estiveram presentes pessoas de diversos estados como SP, PB, AL, RJ, MG etc.

Agradecemos a toda comunidade de terreiro pernambucana, que se organizou para ir ao evento com recursos próprios e com a fé na essêcia de nosso trabalho, que é fortalecer nossa tradição, fé e memória, afastando a desmoralização tão popular em nosso meio atualmente.

Visitem as fotos do VI Kipupa no Flickr de Laila Santana: 


O Prêmio Mourão que Não Bambeia, foi mais uma contribuição sólida nossa à preservação da memória das nossas referências religiosas e históricas. Tendo como homenageados o Mestre Juremeiro João Folha (em memória) e o famoso juremeiro Antônio do Monte (em memória), além da Mãe Vanda que tem 50 anos dedicados a Jurema e Dona Sílvia de Iyemojá que tem mais de 60 anos dedicados a preservação da seriedade de nossa religião. este foi um dos momentos mais emocionantes de todo o evento.

Cantamos todos juntos com o Pai Gil de Ogun:

"É mourão que não bambeia / É mourão que não bambeia / o Povo da Jurema / É mourão que não bambeia"...

Destacamos ainda a grande presença de oferendas de praticamente todos os terreiros presentes. Malunguinho foi muito reverenciado com todos os cestos de frutas, farofas, bebidas, velas e folhas. 

Cesto de oferendas para Malunguinho. Foto de Laila Santana.

A entrada na mata ficou estreita para tanta gente... Mas coube todos e todas que pretendiam ali firmar seus pontos de fé e respeito as ancestralidades indígenas e negras que se faziam presentes para receber todas as homenagens.

Poderia escrever laudas e laudas contando como foi este Encontro Nacional de Juremeiros e Juremeiras, mas prefiro indicar o documentário produzido pelo Ronaldo de Almeida, cujo segue o Clip, para que se possa entender o que foi o evento como um todo.  

Já temos uma data para a realização do VII Kipupa Malunguinho, Coco na Mata do Catucá: 23 de Setembro de 2012. Já se agendem e visitem nosso site: www.qcmalunguinho.blogspot.com

Filha e filho de juremeiros. Continuidade da Jurema garantida. Foto de Joannah Mendonça.

Agradecemos a Juarez e família pela acolhida de sempre, a Juliana Bison do Palácio de Yemanjá, que com carinho contribuiu em nossa empeleitada. Agradecemos ao Ronaldo de Almeida de SP pela contribuição e produção do documentário do evento. Agradecemos ainda a OTM - organização Trajetória Mundial pelo apoio e a Adriana Aragão, Beatriz Aranha e Mãe Dida do Abassá de Xangô Agodo e Odé Erinlé. Também agradecemos a título de grande respeito ao professor Dr. Eduardo Fonseca Jr. e a Josy Garcia da Sociedade Yorubana do RJ pelo apoio neste processo. Agradecemos ainda a Laila Santana pela cobertura fotográfica de coração, a Joannah Mendonça pelas fotos carinhosas, a Janine Ribeiro pelas fotografias quase que de repórter, a João Rogério Filho pela presença e fotografias afinadas e a Beto Figueiroa pelos belos olhares fotográficos em nosso evento.

Mestre Galo Preto cantando o coco à Malunguinho:


Não podemos esquecer dos grupos de coco como o Mestre Galo Preto que levou a mais pura ciência desta tradição aos nossos ouvidos, ao Bojo da Macaíba pela disposição, ao Grupo Bongar pela bela apresentação, ao Pandeiro do Mestre na pessoa de Niltinho pela forte presença e a todas e todos dos terreiros de Jurema e Candomblé que de alguma forma contribuíram na construção desta HISTÓRIA nossa!

À equipe de produção do Kipupa: Anne Cleide, Ary Bantu, João Monteiro, Sandro de Jucá, Alexandre L'Omi L'Odò, Juarez, Neto, Nani, Alexandre Dias e Carlos Alberto da Afro Educação de São Lourenço da Mata, Dona Dora, Michelle Rodrigues, Greyce Pires etc. Salve nossa corrente!

Se alguém foi esquecido nos agradecimentos avisem para podermos incluir. Queremos que ninguém fique de fora neste registro. 

Alexandre L'Omi L'Odò e Sandro de Jucá comemorando a ciência! Foto de Laila Santana.

Salve a Fumaça!
Salve a Jurema Sagrada!
Salve Malunguinho!
Sobô Nirê!!!

Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho
alexandrelomilodo@gmail.com

Nenhum comentário:

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!