quinta-feira, 14 de junho de 2012

Cadê o Coco no São João do Recife 2012?

 Dança do coco no VI Kipupa Malunguinho. Foto de Joannah Luna.
 
Cadê o Coco no São João do Recife 2012?

CADÊ O COCO NO SÃO JOÃO DO RECIFE 2012? Acabei de escrever na página da Prefeitura Do Recife: "Pessoal da programação do São João da Prefeitura Do Recife. Como vocês se propõem a realizar um São João com o slogan “São João tradicional, a gente faz na Capital” e invisibilizam o COCO que é uma manifestação junina mais que tradicional, e sim um traço de nossa cultura nordestina? Gente, ver só o nome de Dona Selma do Coco explicitado na programação é deprimente. Ainda anunciam um tal de Encontro de Coco do Recife onde não tem nome de ninguém... O coco precisa de espaço. É uma das formas musicais mais populares deste Estado todo e vocês fazem isso? Cadê o Mestre Galo Preto nos palcos de referência?, cadê Ferrugem?, cadê Zeca do Rolete? Cadê Zé Neguinho do Coco entre tantos outros grupos que fazem de Recife uma capital movimentada nos finais de semana nos bairros... Não acredito que estou em RECIFE".

Olhem a programação completa neste link:

Após esta reflexão publicada por mim no facebook da Prefeitura do Recife e em minha página, muita gente se colocou criticamente e se disponibilizou a ir até a Prefeitura conversar com a Fundação de Cultura sobre esta exclusão absurda. Os grupos, mestres e pessoas interessadas já estão se organizando para ir até lá. Espero que com esta ação, possamos ainda inverter esta situação que nos envergonha e nos alarma sobre a falta de respeito total com esta forma de cultura tão forte em nossa cidade. O coco, para muitos que não sabem, foi um dos ritmos e música mais cantados por Luiz Gonzaga. O que ele fez foi apenas colocar sanfona e dar outra vestimenta a ele, mas a forma estava lá... Portanto, de forma nenhuma se justifica  esta ausência dos grupos, mestres e mestras na programação do São João 2012, dizendo que estariam homenageando nosso querido Luiz Gonzaga e que o forró será o privilegiado ocupando todos os palcos e espaços. 


Para quem não sabe, a música Pisa no Pilão, é apenas uma dentre tantas outras músicas cantadas por Luiz Gonzaga que é coco, com outra roupagem.

Vergonha é uma boa palavra para simbolizar este momento para a cultura popular em Pernambuco!


Alexandre L'Omi L'Odò
Produtor Cultural e Músico Pernambucano
alexandrelomilodo@gmail.com

2 comentários:

Sandro de Jucá - Sacerdote Babalorixá e Juremeiro disse...

É uma vergonha o que estão fazendo com a Cultura não só em Recife mas no estado todo,Contratar Fábio Junior pra cantar na missa do Vaqueiro e ainda pagar 59% pode, Mas contratar grupos como Bojo da Macaíba, Mestre Galo Preto e outros que transmitem nossa Cultura não pode, Mas vale o dinheiro que entra ,que a Cultura que sai, É pau guiné entenda quem quizer,

Prof Alexandre Dias disse...

ESTE TIPO DE POSTURA DA PREFEITURA ALEXANDRE SÓ DEMONSTRA A FALTA DE SINTONIA ENTRE ELES E OS GRUPOS TRADICIONAIS DO RECIFE. UMA VERGONHA; IMORAL; ACORDA POVO DO RECIFE!

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!