quarta-feira, 28 de julho de 2010

"Menino, filho da chuva". Poesia de José Mário Austragésilo.

José Mário Austragésilo, poeta, jornalista e radialista. Foto de Isabel- Sujaan.

Caro Alexandre,
aproveito o e-mail de Belsinha (que fala dos seus seis anos de iniciação para Oxum) para dizer do quanto achei bonito seu texto e emocionante, principlamente pelos sentimentos que passa.
Ofereço a você o poema abaixo:

Menino, filho da chuva

Estende tuas mãos abertas
recolhe essa água que vem do Universo
derrama sobre as cabeças inqueietas
e espalha a serenidade nos olhos dos que passam.

Menino, filho da chuva,
reparte essa dádiva com os aflitos
alivia suas dores e cansaços
oferece teu ombro amigo
e tuas rodas de cantigas e alegrias.

Menino, filho da chuva,
estende tuas mãos e faz um roda bem grande
junta todos os povos meninos
e dá para cada um uma estrela de presente.

Jose Mario Austregésilo

28/07/2010.

Abraços.
________________
Republico aqui poesia enviada ao meu email pelo amigo-irmão José Mário Austragésilo.
Agradeço todo carinho a mim dedicado, muito axé, grande companheiro poeta.

Alexandre L'Omi L'Odò
Oxum Tola wá!!
alexandrelomilodo@gmail.com

Nenhum comentário:

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!