quarta-feira, 18 de maio de 2016

Pai Ednaldo de Boiadeiro será um dos homenageados do XI Kipupa Malunguinho 2016

Pai Ednaldo de Boiadeiro e Alexandre L'Omi L'Odò no dia 19 de Março de 2016, dia de São José, na festa em homenagem ao grande mestre Zé Pilintra.

Pai Ednaldo de Boiadeiro será um dos homenageados do XI Kipupa Malunguinho 2016

O nono Kipupa Malunguinho - Coco na Mata do Catucá será dia 25 de setembro de 2016. Por mais um ano o Quilombo Cultural Malunguinho levará às matas sagradas do Catucá a força do povo da Jurema de todo Brasil para celebrar a memória do nosso líder herói negro/índio Malunguinho.

A cada ano o evento vem crescendo em estrutura e público, fortalecendo a tradição da Jurema Sagrada perante ao mundo social, sobre tudo de fora do Nordeste, que até pouco tempo (15 anos), não sabiam da existência desta religião de matriz indígena do nordeste do País.

O prêmio "Mourão que não Bambeia" em sua sexta edição dentro do evento homenageará um dos importantes juremeiros de Pernambuco, o Pai Ednaldo de Boiadeiro, que tem seu terreiro no bairro de Cajueiro em Recife/PE.

Pai Ednaldo tem uma trajetória reconhecida no nosso mundo religioso há muito tempo, sendo padrinho de inúmeros afilhados e afilhadas espalhados por todo Estado. Sua força e sua dedicação são admiráveis e ele em si é um sacerdote muito simpático e caridoso.Ele é um dos nossos mais velhos. Homem negro e de axé, homem de luta e resistência, Pai Ednaldo é sem dúvidas um Mourão que não Bambeia em nossa santa e sagrada Jurema.

Anunciaremos as biografias dos demais homenageados em breve, incluindo a do Pai Ednaldo, que é longa e cheia de histórias da ciência mestra.

Sobô Nirê Mafá Reis Malunguinho, que chegue logo o dia da mata!

Alexandre L'Omi L'Odò
Quilombo Cultural Malunguinho
alexandrelomilodo@gmai.com 

Nenhum comentário:

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!