sábado, 6 de agosto de 2016

Espaço para o 'Povo de Terreiro' - Matéria da Folha de Pernambuco

Primeira Plenária povo de Terreiro e Políticas Públicas. Foto de Ursula Freire/DP.

Matéria Folha de Pernambuco de 06 de Agosto de 2016.
Por Leonardo Malafaia


Espaço para o 'povo de terreiro'

Combater o crescente avanço de políticas “conservadoras”, as propostas que “afrontam a laicidade” e promover o diálogo de enfrentamento ao preconceito contra o povo de terreiro. Estas foram as propostas da primeira plenária “Povo de Terreiro e Políticas Públicas”, sediada ontem no Nascedouro de Peixinhos, em Olinda. O evento que contou com a participação de pré-candidatos de diversas regiões do Estado, discutiu a representação e planejamento estratégico coletivo para o segmento nas campanhas.

No último Censo realizado pelo IBGE, em 2010, a população pertencente às religiões afrobrasileiras - Umbanda e Candomblé, entre outras declarações de religiosidades - totalizavam mais de 58 mil brasileiros. O número, porém não se reflete na representação política, uma vez que inexistem na Câmara Federal e no Senado legisladores, efetivamente, representantes de terreiro.

Matéria impressa com mesmo texto. Folha de Pernambuco de 06/08/2016, Caderno de Política, página 4.

Pleiteando uma vaga nas proporcionais nas eleições 2016, nos municípios de Palmares, Olinda, Paudalho, Recife, Goiana, Abreu e Lima, Camaragibe e Jaboatão dos Guararapes, os candidatos tendem a enfrentar uma grande resistência.

Alexandre L’Omi, organizador do evento, diz que a ideia “é romper com a questão histórica que coloca a população negra e o povo de terreiro no ostracismo político. Na falta de acesso à política. Porque desde a colonização, e até hoje, nós nunca tivemos uma representação que de fato fosse eleita por nosso segmento.”

De acordo com a candidata a prefeitura de Olinda, Teresa Leitão (PT), que participou do evento, a iniciativa é um passo importante para superar isso. Para ela, o evento é essencial para desmistificar a religião de matriz afro e garantir participação do “povo de terreiro” na política. “É na cidade que está nosso terreiro, é na cidade que está o nosso povo, mas é também onde está a intolerância, onde tanta coisa avançou e ainda se estranha um babalorixá querer andar com os seus guias”.


Alexandre L'Omi L'Odò
Pré Candidato à Vereador em Olinda 2016
Quilombo Cultural Malunguinho 
alexandrelomilodo@gmail.com 

Nenhum comentário:

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!