sábado, 17 de abril de 2010

Bombadeiras. Um documentário que ninguém pode deixar de assisitir!

Bombadeira (subtitle in english) from Universidade Livre Feminista on Vimeo.

Em 75min e 58seg (uma hora, quinze minutos e cinquenta e oito segundos), você poderá conhecer a realidade do dia a dia de travestis em Salvador. Vale a pena esperar carregar o vídeo todo, pois o conteúdo deste audiovisual nos traz a mais profunda realidade vivenciada pelos transexuais que em busca da liberdade de sua imagem física de homem, ilegalmente aplicam silicone industrial em seus corpos para conseguir uma estética semelhante a de uma mulher.

Cenas fortes da aplicação do silicone e outras falas reveladoras deste universo, nos trazem a possibilidade de entendermos um pouco mais da vida, do dia a dia, dos desejos, dos sonhos e da realidade do que é ser travesti em um país machista e cheio de ódio sexual.

Quem quiser desmistificar seus preconceitos, desintegrar a mentalidade machista contida em si, não pode deixar de ver e discutir este filme, que teve uma produção muito interessante e merecedora de críticas positivas. Os jornalistas e produtores do filme foram muito corajosos em abordar tão profundamente este tema que tem em seu entorno o peso da discriminação e o desrespeito a liberdade do outro.

Bombadeiras

Assim são chamadas as travestis que transformam o corpo de suas clientes com aplicações clandestinas de silicone (geralmente silicone industrial ... não permitido para uso em seres humanos). Este universo simbólico de morte e renascimento, em que um ciclo de vida se encerra para permitir a iniciação de outro, é desvendado pelo diretor Luis Carlos de Alencar em seu documentário BOMBADEIRA, registrando o mito das "madrinhas" no imaginário da travesti, e sua importância na construção de uma identidade de gênero.


Um rito de passagem dramático e doloroso. Por vezes, a prática clandestina torna-se o único ou o mais acessível modo de se conseguir o corpo feminino idealizado. As aplicações são feitas nas nádegas, seios, às vezes no rosto, nos joelhos.

As bombadas. Quem são? Como vivem? O que desejam? Luis Carlos de Alencar mostra afazeres domésticos, cotidianos em casas e pensões, relacionamentos conjugais e preocupações estéticas de um grupo de travestis da cidade de Salvador. Através de uma sucessão de depoimentos surpreendentes, ternos, apaixonados, o filme mergula nesse universo e revela um lado da realidade pouco conhecidodas travestis, e os entraves segregadores que sofrem na vida social.

Direção e argumento: Luis Carlos de Alencar. Produção: Singrea Produções. Co-produção: Grifo.doc. Edição: Fernando Oliveira. Direção de fotografia: Fernando Oliveira e Pedro Léo. Fotografia adicional: Kau Rocha. Assistente de direção: Cely Leal e Patrícia Freitas. Projeto Gráfico. Patrícia Simplício. Trilha Sonora> Glaucus Linx. Assistente de produção: Daiane Tavares. Produção Executiva: Luis Carlos de Alencar

ANO 2007
Patrocínio: Petrobras.
Ministério da Cultura - Governo Brasileiro

Entrem no link e veja a postagem original: http://vimeo.com/6653323

Alexandre L'Omi L'Odò

alexandrelomilodo@gmail.com

Um comentário:

Bruna disse...

Baixar o Documentário - Bombadeira - http://mcaf.ee/veofl

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!