quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Mestre Galo Preto no Jornal O Povo do Ceará.

Música e independência

Com uma programação marcada por atrações de peso, a oitava edição da Feira da Música de Fortaleza se consolida como um dos eventos mais fortes da cena independente no Brasil

Luciano Almeida Filho
lucianoalmeida@opovo.com.br
19 Ago 2009 - 00h58min
Foto: DIVULGAÇÃO


Começa amanhã (20) a maratona de apresentações da oitava edição da Feira da Música, trazendo uma série de nomes absolutamente imperdíveis para quem é ligado em música brasileira de qualidade. A Feira sempre foi um evento surpreendente. Mesmo quando na lista das atrações, a maior parte dos nomes lhe parecessem absolutamente desconhecidos, quase sempre havia uma boa surpresa com ótimos shows, entre revelações e descobertas.

Desta vez a programação traz nomes fundamentais da música brasileira como o mineiro Marku Ribas e o paulistano Lanny Gordin, verdadeiros ícones cult. Sem falar em nomes que foram considerados revelações recentes em seus estados como a mineira Érika Machado, a paulistana Anelis Assumpção (filha de Itamar Assumpção), os pernambucanos da Academia da Berlinda, o trio paulistano Mamelo Sound System, entre outros. Isso sem falar na forte representação das tradições pernambucanas e maranhenses, com o centenário Maracatu Estrela Brilhante de Igarassú e o Mestre Galo Preto (PE), e o sensual Cacuriá de Dona Teté e Tambor de Crioula do Laborarte (MA).

Marku Ribas é daqueles artistas super reconhecidos no exterior e praticamente um nome no ostracismo para o grande público brasileiro. Lá fora seus antigos vinis são itens de colecionadores que pagam centenas de dólares por um exemplar raro. Com a edição do CD Zamba Ben (2007), a trajetória deste mineiro com mais de 40 anos de carreira nacional e internacional voltou a ser reconhecido por aqui com sua mistura única e original de samba-rock com balanços afro-caribenhos e fartas porções de improvisos do jazz.

O guitarrista paulistano Lanny Gordin é uma lenda viva do Tropicalismo. Suas gravações com Caetano Veloso, Gilberto Gil e, principalmente, Gal Costa e Jards Macalé são consideradas antológicas. O CD Lanny Duos (2007) trouxe o veterano fera da guitarra em duetos com antigos parceiros e novos discípulos. Para as apresentações na Feira, Gordin vem com a formação do Kaoll (projeto do guitarrista Bruno Moscatiello), que juntos já lançaram o CD Horizontes Ao Vivo.

Com músicas gravadas por intérpretes como Ney Matogrosso, Maria Rita e Zélia Duncan, o fluminense Fred Martins é uma atração da Feira já conhecida dos palcos cearenses. Chega a Fortaleza, depois de temporada na Europa, para mostrar composições de seu novíssimo CD Guanabara, além de seus êxitos anteriores. Outra conhecida é a banda pernambucana Academia da Berlinda, trazendo sua mistura de guitarradas paraenses, ritmos latinos e tangenciada no brega cheio de humor presente no ótimo CD de estreia homônimo.

Para quem se liga nas boas vozes femininas, a mineira Érika Machado e a paulistana Anelis Assumpção são duas grandes representantes da novíssima geração. Érika lançou em 2006 o CD No Cimento, com produção de John Ulhoa (Pato Fu) trazendo uma música pop inteligente e poética. Filha de Itamar Assumpção, Anelis reverencia a obra do pai mas também se revela como compositora e se prepara para lançar seu primeiro CD ainda este ano, com seu trabalho autoral.

Vale sempre a pena ficar até a última apresentação, porque o encerramento é sempre uma celebração comunitária ao ritmo dos tambores do maracatu pernambucano, bois e cacuriá vindos do Maranhão, onde todo mundo cai na dança.

Leia programação da Feira da Música 2009 no
www.opovo.com.br/conteudoextra

Nenhum comentário:

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!