quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Todos os ritmos na Festa da Lavadeira

Foto: Mariana Lima/PE

Esta é mais uma publicação relativa ao registro das matérias de jornal que contemplam o Mestre Galo Preto e a história do coco. L'Omi.

Cabo de Santo Agostinho

Todos os ritmos na Festa da Lavadeira

Publicado em 01.05.2008, às 00h21

Do JC (Jornal do Comércio).

Frevo, samba-de-roda, tambor de crioula e coco são alguns dos ritmos presentes na 21ª edição da Festa da Lavadeira, que acontece nesta quinta-feira (1º) na Praia do Paiva, Litoral Sul do Estado. Quatorze municípios se reúnem durante o evento para mostrar no palco manifestações da cultura popular – um dos mais aguardados e curiosos, aliás, é o maracatu Nação Noronha, o único do arquipélago Fernando de Noronha.

O Palco da Mata recebe três grupos que representam ritmos tombados como patrimônios culturais no Brasil. O frevo está representado pelo Clube Carnavalesco Marim dos Caetés, que começa a tocar às 15h. Já o samba-de-roda, vindo da Bahia, terá vários mestres do gênero se apresentando a partir das 16h. O belo tambor de crioula, do Maranhão, vem logo a seguir. A noite será encerrada pelo Coco Raízes de Arcoverde, um dos mais antigos participantes do encontro anual.

Dois maracatus rurais debutam na festa conhecida pela quantidade de lama (a chuva é uma das presenças mais constantes da Festa da Lavadeira). O Maracatu Carneiro Manso e o Maracatu Rural Leão Africano vão apresentar primeiro a tradicional sambada e só depois a evolução dos caboclos de lança. Também estréiam no evento o Reisado de Boa Vista de Garanhuns, a Mazurca de Agrestina e o coco de Santa Luzia de Caetés, assim como Severino dos 8 Baixos, de Feira Nova, que faz dupla com o Mestre Arlindo dos Baixos. Outra dobradinha acontece com Ronaldo Aboiador e Aécio dos 8 Baixos, irmão de Arlindo.

Outros destaques: a imperdível voz de Galo Preto, representante do coco, com 65 anos dedicados ao ritmo, e o Reizado (sic) Imperial do Mestre Geraldo, que tem oitenta e três anos de idade. Outro veterano é Mestre Ferreira, que promete criar uma grande roda de ciranda com todos aqueles presentes na farra. Dois afoxés (o Omim Sabá e o Oyá Alaxé) realizam seu cortejo afro na festa, que começa às 10h da manhã e vai até o fim do dia.

*A foto não faz parte da matéria oficial, coloquei pra ilustra a bela participação do Mestre Galo Preto na Festa.

Alexandre L'Omi L'Odò.

Produção Mestre Galo Preto.

alexandrelomilodo@gmail.com

Nenhum comentário:

Vídeos Negros nossos!!

Loading...

Quilombo Cultural Malunguinho

Quilombo Cultural Malunguinho
Entidade cultural da resistência negra pernambucana, luta e educação através da religião negra e indígena e da cultura afro-brasileira!